Skip to content

Monthly Archives: April 2010

Criando uma versão customizada do Ubuntu

OBS.: Este post foi atualizado em 04/08/2016.

Ter a sua versão customizada do Ubuntu não é mais uma coisa difícil de fazer e é possível economizar muito tempo ao ter que realizar as mesmas configurações/personalizações em computadores diferentes. Antigamente, eu fazia isso usando o Remastersys. Um software muito bom, mas que, infelizmente, o desenvolvedor teve dificuldade financeira para continuar mantendo o código e a estrutura do projeto.

Como o código do remastersys é aberto (open source), a equipe de desenvolvimento do Pinguy OS, melhorou o código do remastersys e criou o Pinguy Builder.

 

Para gerar a iso do Ubuntu 16.04 64 bits, execute os seguintes comandos:

Instale as dependências do PinguyBuilder (o software que ira gerar a iso customizada do ICDBuntu) com o comando abaixo:

sudo apt-get -y install apt-clone archdetect-deb aufs-tools bogl-bterm btrfs-tools casper cifs-utils console-setup console-setup-linux cryptsetup cryptsetup-bin dialog discover discover-data dmeventd dmraid dmsetup dpkg-repack ecryptfs-utils gksu keyboard-configuration keyutils kpartx kpartx-boot libdebian-installer4 libdevmapper-event1.02.1 libdiscover2 libdmraid1.0.0.rc16 libecryptfs1 libgksu2-0 libglade2-0 liblvm2app2.2 liblvm2cmd2.02 libnspr4 libnss3 libnss3-1d libnss3-nssdb libparted-fs-resize0 libreadline5 libsmbclient libvte-common libvte9 libwbclient0 localechooser-data lvm2 plymouth plymouth-label plymouth-theme-ubuntu-logo plymouth-theme-ubuntu-text plymouth-x11 python-cairo python-crypto python-glade2 python-gobject-2 python-gtk2 python-ldb python-samba python-tdb python-vte python3-icu python3-pam rdate samba-common samba-common-bin samba-libs tasksel tasksel-data ubiquity ubiquity-casper ubiquity-frontend-debconf ubiquity-ubuntu-artwork user-setup

Instale os pacotes do PinguyBuilder com os comandos abaixo:

cd /tmp
wget https://sourceforge.net/projects/pinguy-os/files/ISO_Builder/pinguybuilder_4.3-8_all-beta.deb
sudo dpkg -i pinguybuilder_4.3-8_all-beta.deb

Use o comando abaixo para apagar os arquivos .deb para não criar uma ISO muito grande.

 sudo apt-get clean

Execute o comando abaixo.

visudo

Será aberto um editor de texto para alterar o arquivo /etc/sudoers. Adicione a linha abaixo no final do arquivo e feche o editor, salvando as alterações.

nomeusuario ALL=(ALL) NOPASSWD: ALL

OBS.: É necessário que você libere o uso do sudo pelo usuário que você está usando para customizar o Ubuntu. Se não fizer isso, quando a iso for gerada e você for instalar no outro computador, o software de instalação do Ubuntu no HD poderá não funcionar.

Abra o aplicativo PinguyBuilder para gerar a iso.

Configure os parâmetros conforme o exemplo mostrado na figura abaixo.

 

pinguy___1

 

Clique no botão Backup, conforme mostrado na figura abaixo, para gerar a iso.

pinguy2

A iso será gerada e armazenada em /home/PinguyBuilder/PinguyBuilder/. Grave a iso num DVD e teste a instalação em outra máquina.

 

OBS.: Se a quantidade de arquivos for muito grande fazendo com que a iso seja maior que 4.7 GB, o Pinguy Builder não vai funcionar e ainda não conheço um software alternativo para isso.

 

Referências:

http://ubuntu­br.ning.com/profiles/blogs/remastersys­para­ubuntu­910?xg_source=activity

Hamacker’s Palace – Script Ubuntu Perfeito. Disponível em: http://hamacker.wordpress.com/script-ubuntu-perfeito/

Linux no PC – Como criar sua própria versão customizada do Ubuntu Linux. Disponível em: http://linuxnopc.com.br/blog/index.php/2010/01/06/livro-como-criar-sua-propria-versao-customizada-do-ubuntu-linux

Site oficial do Remastersys. Disponível em: http://www.geekconnection.org/remastersys/

Consumo de memória pelo Ubuntu

Coff! coff! Fiquei tanto tempo sem publicar algo no blog, que ele ficou cheio de poeira rsrsrs

Vamos ao que importa. Estou usando o Ubuntu 9.04 e 9.10 e percebi que ele usa muita memória RAM para fazer cache dos programas que estão em execução.

Este recurso é importante, pois permite que eles sejam abertos mais rápido da segunda vez que o usuário pedir. Por outro lado, isso consome muita memória RAM e dependendo da necessidade isso não é legal.
Pesquisei sobre o assunto e descobri que, a partir do kernel 2.6.16, foi adicionado um recurso que permite limpar a cache de memória sem reiniciar o sistema operacional. Basta executar um dos comandos abaixo.

# sysctl -w vm.drop_caches=3

ou

# echo 3 > /proc/sys/vm/drop_caches

Testei e funciona mesmo. Esta é a saída do comando free -m antes de limpar a cache.

Esta é a saída do comando free -m depois de limpar a cache.

Se você usa outra distro GNU/Linux, teste a dica e poste um comentário dizendo se funcionou ou não.

Segue os links de referência:

http://www.vivaolinux.com.br/topico/Ubuntu-e-Kubuntu/Uso-de-memoria-no-Kubuntu-8.04.

http://www.vivaolinux.com.br/dica/Limpando-a-memoria-cache-no-Linux

http://www.linuxinsight.com/proc_sys_vm_drop_caches.html

http://codare.net/2006/12/04/limpar-caches-de-disco-e-de-filesystem-no-linux/